quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Cancun - Dia 3: Isla Mujeres, Parque Garrafón, Dolphin Discovery e Cocobongo!

Olá Pessoal!

Chegou o dia tão esperado por mim (Grazi): Dia do Passeio de Isla Mujeres!



A van do Álvaro nos pegou na porta do hotel e fomos pegar o barco a caminho de Isla Mujeres. Este barco tem café da manhã e todas as bebidas incluídas, ou seja, já fomos nos abastecendo logo pela manhã com muita Pina Colada e cerveja! Aproveite os 40 minutos de viagem pra tirar algumas fotos: o visual do deck do barco é incrível – mesmo em águas mais profundas é possível ver a areia no fundo do mar.
- Isla Mujeres:
É uma ilha que é dividida basicamente em 2 partes: primeiramente no Dolphin Discovery, que é uma área que contém uma piscina, uma lojinha, um restaurante bem grande com bebida e comida a vontade e uma grande área para fazer o nado com o golfinho. A segunda parte da ilha é o Parque Garrafón, que é uma área com diversos entretenimentos: Tirolesas, Snorkel, caiaque, uma piscina panorâmica, redes, ótimos lugares para descansar olhando a vista maravilhosa e, além disso, restaurante (também incluído) com comida e um outro com snacks, para quem quiser comer besteira, como cachorro-quente, nachos com queijo cheddar, hambúrguer, etc. A bebida também é incluída. Tudo de ótima qualidade!

Assim que chegamos, fomos direto para o Parque Garrafón, pois o nosso nado com golfinho estava marcado para as 3hs da tarde. Fizemos tudo que tem no Parque Garrafón, mas confesso que ainda poderia ter mais atividades. A Tirolesa é muito legal, mas pra quem já está acostumado com tirolesa como a gente, não cair na água numa tirolesa com aquela vista é uma pena. A Tirolesa tem que ser paga a parte, custa 5 dolares, se quiser com fotos incluídas custa 12 dolares por pessoa. As outras atividades, como snorkel e caiaque estão incluídos e é só pegar o equipamento e se divertir naquele mar. A piscina é uma maravilha para tirar fotos do estilo piscina + mar. Para todas as atividades no Parque Garrafón, você tem direito a toalhas e um locker para guardar seus pertences.


Às 3hs, partimos para o Dolphin Discovery. Isso sim é um espetáculo a parte! Ir pra Cancun e não fazer nado com golfinhos, pra mim, é perder o melhor da viagem. Lá eles explicam tudo, desde de como se deve tratar os animais até os movimentos que devemos fazer. Desta forma, é impossível ter medo. Na verdade, os bichos são tão bobinhos que você é quem fica com medo de machucar eles.

Há 3 tipos de nado com golfinhos:
- Encontro com Golfinhos (básico): É somente 1 golfinho para um grupo aproximado de 16 pessoas. Você poderá fazer o seguinte com o golfinho: aperto de mão, beijo, abraço, dança, jogo de bolas e terá um tempo livre.
- Intermediário: Também é 1 golfinho, porém o grupo é um pouco menor, para aproximadamente 12 pessoas.
- Royal (avançado): Você faz tudo o que o básico e o intermediário, além do Foot Push (os golfinhos te empurram pelo pé e pela força deles, você consegue ficar em pé - você pode ver o Gustavo na foto ao lado durante esse momento) e Dorsal Tow (nadar com os golfinhos segurando a barbatana). E pra mim, o grande diferencial é que são 2 golfinhos para um grupo de 8 a 10 pessoas.


Não se iludam com os nomes: não é por que se chama “Avançado” que você tem que ter uma vasta experiência com nossos amiguinhos mamíferos. As diferenças entre os níveis são simplesmente as formas de interação com os golfinhos. No nível avançado,além de passar a mão, dar beijo, etc, tem o famoso Foot Push, que é fantástico! Na minha opinião, já que vai fazer o nado, façam o avançado. Foi esse que fizemos e é simplesmente maravilhoso! Com certeza, você se sentirá como uma criança!!!



Neste passeio é proibido levar máquina fotográfica p e enquanto vocês farão o nado com os golfinhos, terá um fotografo para tirar fotos de todo o grupo durante os movimentos. Ou seja: Não se esqueça de olhar para o fotografo enquanto dança com os golfinhos, nos beijinhos, etc. As fotos ficarão lindas. Não se esqueça de perguntar o nome do seu fotografo.

Depois de fazer o nado com os golfinhos, corra para a lojinha. Procure o seu fotografo e veja as fotos. As fotos são bem caras. Mas o que fizemos foi o seguinte: combinamos com o grupo que fizemos o nado e daí, compramos um CD e dividimos o preço, que ficou por U$35 dólares por pessoa e depois iríamos fazer cópias do CD na loja do Álvaro. Pechinchamos muito, mas não conseguimos abaixar mais do que isso. Choramos tanto o preço que eles acabaram fazendo uma cópia do CD pra cada um. Ou seja, até que valeu a pena o preço. Resumindo: as fotos e o nado com golfinhos são caros mas é ENCANTADOR!!!

- A noitada
De noite, o também tão esperado Cocobongo! Marcamos com o Álvaro um pouco mais cedo na entrada da boate e, mais uma vez mostrando que é o cara, ele furou a fila com o grupo e nos colocou pertinho do palco, sensacional! Neste dia, não conseguimos mesas pra sentar, mas o usual é o Álvaro colocar todos sentados perto do palco. Ou seja, sofremos um pouco com o cansaço e não poder sentar nem um pouquinho. rs Mas o Cocobongo não tem como descrever. É uma noite diferente: rola uma boate e, de repente, começa um show! Estilo mega-produção mesmo, muito legal! Aí volta a boate enquanto eles preparam o próximo número. Até os garçons participam da festa. Tudo a muito som, balões e chuvas de papel picado! Os shows apresentam várias temáticas: ou algum filme, ou algum cover de artista famoso, ou samba, ou número circense... Não creio que há outra boate no mundo com algo parecido. Recomendadíssimo!!
Esgotados, voltamos pro hotel por que no dia seguinte teríamos novamente que acordar cedo: passeio em Xcaret!


Na foto: show no Cocobongo,
                                                                  com cover da Madonna.
Partiu!