terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Visconde de Mauá: Restaurante Babel

E aí galera!

Conhecer as cachoeiras do último passeio apertou a fome na gente! Já se passavam das 15h e ainda não tínhamos almoçado, então seguimos para mais um restaurante da nossa listinha: o Restaurante Babel. Pra chegar lá foi uma aventura a parte por causa da forte chuva que caia no caminho pra lá: o Babel fica bem no alto de uma das serras, a caminho da Estrada Vale do Pavão. Chegando lá, uma paisagem bem convidativa: o restaurante é bem acanhado, porém muito aconchegante, com fogueira a lenha e uma vista ABSURDA da região.

Restaurante e Escola de Culinária Babel: simples e chique!

O Babel é um restaurante com poucas mesas e com isso, o atendimento é praticamente VIP: pediu, é atendido. O Dono André Murray e sua mulher são cheffs do restaurante e nos atendem pessoalmente, para saber como está o atendimento.

O restaurante oferece uma farta carta de vinhos brancos e tintos. Aliás, os vinhos me lembram da primeira dica do local. O preço dos vinhos é compatível com a maioria dos restaurantes da região, mesmo o Babel sendo muito chique e particular. Pedimos um vinho branco Alta Vista Torrontes (Argentina). Mas atenção com a água que acompanha o vinho! O restaurante oferece marcas importadas de água e acabamos indo na onda da garçonete e pedindo a norueguesa VOSS, que fomos descobrir mais tarde que se trata da água mais purificada vendida comercialmente no mundo. A situação se ilustrou em mais R$30 em nossa conta (R$15 cada) só de água hahaha... Foi hilário, valeu pela experiência e por experimentar uma água como essa que realmente é muito boa, mas fica a dica.

Vinho, Água norueguesa e lareira... Tá bom?

Fazendo jus à fama de ser um restaurante top da região, o Babel apresentou pratos maravilhosos, muito bem servidos. Denominados pelas cachoeiras da região de Visconde de Mauá, a Grazi pediu um Vale da Prata (truta salmonada com arroz negro) e eu fui de Santa Clara (fettuccine com molho de truta e amêndoas, MUITO bom!).

Ambiente acolhedor, comida de qualidade e atendimento VIP!

Saímos muito satisfeitos, o almoço foi sensacional! O Babel é um restaurante caro, porém maravilhoso para ir a dois. É lindo por dentro e por fora, no qual os pratos são verdadeiras obras. Só temos que ter cuidado e atentar para a segunda dica: Lá NÃO aceita cartões de crédito, apenas dinheiro ou cheque. Então, muita atenção!!

Feito o almoço, ainda tiramos um tempo pra ficar admirando a paisagem do alto da serra, no jardim em frente a casa onde fica o restaurante. Um almoço perfeito, no qual recomendamos para todos os casais que querem visitar Visconde de Mauá!

Vista da serra do lado de fora do Babel. Uma paz...

Cansados e alimentados, só nos restou voltar pra pousada e curtir o frio com uma boa soneca. De noite, conheceríamos mais um conhecido restaurante da região! Fiquem ligados pra conhecerem mais!

Partiu!