quinta-feira, 26 de julho de 2012

Rio de Janeiro: Cristo Redentor

E aí galera!

O Rio de Janeiro, mundialmente conhecida pelo carinhoso apelido de Cidade Maravilhosa, teria de ter algum destino símbolo, que justificasse o título. E todo mundo sabe que o grande e mais espetacular destino da cidade é também uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo (assim como o Chichén-Itzá, que também visitamos, é). O Cristo Redentor, no Morro do Corcovado, é, sem dúvidas, espetacular!

Definitivamente, uma Maravilha do Mundo! 

Antes de falarmos do acesso, todos precisam saber que há mais de uma maneira de se visitar o Cristo Redentor. Existe uma opção pelo Alto da Boa Vista, mas exige uma boa caminhada até o monumento. A mais clássica, e que eu diria a mais gostosa, é pelo Trem do Corcovado (Rua Cosme Velho, 513). Mais uma vez, podendo ir de transporte público, vá. A melhor opção sem dúvidas é o Metrô, parando na estação Largo do Machado e pegando a integração Cosme Velho. Para quem for insistir na ida de carro, existem poucas vagas legais por lá – e as que existem costumam ser caras. Porém, existem algumas opções, como o estacionamento da Paróquia Cristo Redentos (Rua das Laranjeiras, 519) e alguns rotativos. Mas insistimos: podendo ir de transporte público, vá.

Trem do Corcovado: o melhor e mais clássico trajeto pro Cristo Redentor!

Chegando na Estação Ferroviária do Cosme Velho, onde pegamos o bondinho, compre sua passagem logo de cara, pois pode ser que a próxima viagem já esteja cheia. Se puder comprar as passagens logo de manhã cedo e voltar no horário comprado, pode ser uma boa pra evitar surpresas. Há também uma lojinha na estação pra delírio dos turistas. Já no bondinho, o lance é relaxar e curtir a vista, primeiro da mata, e mais tarde de praticamente toda a Zona Sul do Rio! Dica: procure sentar nas fileiras da direita para aproveitar melhor a vista. O mesmo para a volta.

Subida para o Cristo: Mata Atlântica e vista privilegiada! 

Já no Morro do Corcovado, mais lojinhas e lanchonetes pro pessoal. Já estamos praticamente nos pés da estátua e a vista já é sensacional, mas faltam alguns metros para finalmente chegarmos. Há elevadores para o pessoal de mais idade ou com necessidades especiais, mas o caminho clássico são as escadarias que já vão dando uma idéia do visual que nos aguarda lá em cima. Alguns degraus depois, finalmente chegamos em uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo!

Ainda antes das escadas, a vista já impressiona. 

A Lagoa e a Zona Sul do Rio de Janeiro: marvilhoso! 

 O Cristo Redentor, uma das Sete Maravilhas do Mundo!

A estátua tem 30 metros, mais oito de seu pedestal, mais os 709 metros do Morro do Corcovado. Lá de cima, pode-se ver praticamente toda a Zona Sul do Rio de Janeiro, a Ponte Rio-Niterói, o Centro da cidade, parte da Zona Norte... Tudo devidamente identificado em placas que ficam nos arredores das sacadas. O que pouca gente sabe, até mesmo nós cariocas não sabíamos, é que há uma capela dentro do pedestal da estátua, que só é aberta aos domingos e em datas religiosas católicas. Nossa visita foi em um domingo e estava terminando uma missa. Muito interessante!

Capela no interior do pedestal do Cristo.

Não precisamos nem comentar sobre as fotos né? Tente marcar sua visita em um dia de sol, como fizemos: você não vai se arrepender. A volta é feita no mesmo bondinho da subida e também tem hora marcada. Então procure descer até a estação com alguma antecedência para evitar filas. Saímos de lá da mesma forma que saímos de Chichén-Itzá, em nossa visita a Cancun: o título de Maravilha do Mundo é merecidíssimo e indiscutível!

Foto clássica, que você vai tirar hehehe...

ATUALIZAÇÃO (21/05/2013): Amanhã passarão a valer as novas regras para a visita do Cristo Redentor! Atenção para as mudanças:
1) Haverão vans oficiais saindo do Largo do Machado diretamente para o Corcovado.
2) Para quem preferir o trem, como fizemos, não serão mais vendidas passagens na Estação do Cosme Velho. Elas deverão ser compradas pelo site oficial do Corcovado, em casas lotéricas ou no quiosque da Riotur na Candelária, Centro do Rio. A estação somente trocará o voucher pelos ingressos.
3) Para mais informações, veja a reportagem no G1 ou o site da Riotur.

Partiu!