quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional

E aí galera!

Continuamos com nosso passeio pelo Rio de Janeiro em um destino um pouco mais Cult que os anteriores. Que o Rio de Janeiro é imbatível em seu cenário de belezas naturais misturado harmoniosamente com o cinza da cidade, todo mundo sabe. Mas não podemos esquecer que estamos falando da ex-capital da República e que a cidade tem muita história pra contar. Por isso, saímos de casa e fomos visitar o MuseuHistórico Nacional, o MHN, lá no Centro da cidade!

 Entrada do Museu Histórico Nacional.

Pra quem não sabe, o MHN fica bem ao lado do Terminal Rodoviário da Praça XV. Ou seja, qualquer ônibus que tenha como ponto final esse terminal, vai te deixar bem do lado do museu. Pra quem prefere metrô, a estação mais próxima é da Carioca, mas você vai precisar andar um pouquinho. Se o seu lance é ir de carro, complica um pouco – são poucas vagas dentro do MHN (o que causa filas dependendo das mostras que estiverem rolando) e no entorno também é complicado de parar por perto.

Estandartes com bandeiras dos tempos do Império.

O Museu Histórico Nacional está aberto para visitação desde 1922, com exposições permanentes e temporárias por seus dois andares. Ao entrar, há uma área aberta chamada Pátio de Minerva. Muitos casais fazem suas cerimônias e festas de casamento no MHN utilizando esse espaço, com um mobiliário antigo, muito legal. A principal exposição do MHN, ou uma delas, é a Numismática: moedas e cédulas de todo mundo e de todas as épocas estão expostas no MHN, compondo a maior coleção da América Latina, com mais de 146 mil itens! Também destacamos a exposição de carruagens e veículos antigos, todos muito bem cuidados, parecem novos!

Pátio de Minerva: o ponto inicial da visita! (Fonte: http://www.museuhistoriconacional.com.br/)

Outro ponto conhecido do Museu Histórico Nacional é o famoso Pátio dos Canhões: um cantinho bem aconchegante do museu – se trata de uma praça com um lindo chafariz, rodeada por inúmeros canhões antigos, de diversas nacionalidades, todos apontando para o centro. A Casa do Trem, uma das edificações que compõem o museu, é o local onde o corpo de Tiradentes foi esquartejado logo após sua execução, na hoje conhecida Praça Tiradentes, no Centro do Rio. O MHN também dá um show de acessibilidade, com identificação em braile e rampas em praticamente todas as suas exposições.

O famoso Pátio dos Canhões!

Ah, tem muito que se ver no Museu Histórico Nacional, não vamos estragar as surpresas, não é mesmo? A entrada é R$8,00 (com meia entrada para estudantes e domingo a entrada é franca), funcionando de terça a sexta (10h-17h30), sábados, domingos e feriados (14h-18h). Vamos fazer um passeio cultural no Rio de Janeiro?

Partiu!