sábado, 4 de agosto de 2012

Rio de Janeiro: Vista Chinesa

E aí galera!

Os dois principais pontos turísticos do Rio de Janeiro, o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, impressionam pela vista privilegiada da cidade, ao redor de muito verde e o azul do mar. Existe um outro destino carioca que também tem esse atributo, mas que não é tão visitado. Nós saímos de casa e fomos conferir a Vista Chinesa em mais um belo dia de sol no Rio de Janeiro.

Pagode da Vista Chinesa

Mas por que “Vista Chinesa”? Histórias existem várias. Há quem diga que o pagode (essa “casinha” estilo oriental) tenha sido feito como uma homenagem aos imigrantes chineses que desembarcaram no Brasil. Eles trouxeram chá e arroz para começar com essas culturas por aqui, mas o plantio do café mostrou-se mais rentável, então esses imigrantes começaram a trabalhar nessa cultura. Comenta-se que os trabalhadores chineses eram mais “preguiçosos” que os escravos africanos e por isso sofriam vários castigos. A Vista Chinesa seria um pedido de desculpas para os chineses que aqui viveram.

Cuidado com os skatistas! Venha bem devagarzinho...

Chegar lá parecia uma tarefa complicada, mas é até bem simples. Existem dois principais caminhos: um pelo Alto da Boa Vista (pela Barra da Tijuca ou pela Tijuca) e outro pelo Jardim Botânico. A Vista Chinesa fica dentro do Parque Nacional da Tijuca, e por isso o caminho é muito bem sinalizado por várias placas, não tem erro. Mas muita atenção: as várias ladeiras que levam para a Vista Chinesa são um paraíso para skatistas, que se divertem descendo em velocidade. Logo, ao entrar no Parque Nacional da Tijuca, recomenda-se ir bem devagar, com faróis acesos e muita cautela. Muito se falava de que o local era perigoso e muito deserto, mas confirmei as dicas que recebi: há sempre pelo menos uma viatura no local, com policiamento adequado. Pode ir tranqüilo!

O prêmio da visita: que vista!


Sensacional!

O que fazer na Vista Chinesa? Sentar e relaxar. Lá de cima, temos a vista privilegiada da Zona Sul do Rio de Janeiro: Lagoa, Pão de Açúcar, Jardim Botânico... Mais uma vez: a boa é escolher um dia de sol sem nuvens, pras fotos ficarem maravilhosas. Não há estrutura de banheiros ou lanchonetes por perto, então é prudente levar uma água e um lanchinho pra evitar qualquer imprevisto. Programa muito agradável, de graça e que vale o passeio!

Detalhe do pagode da Vista Chinesa. 

Fiquem ligados no Check-In, que ainda temos muito que mostrar aqui no Rio de Janeiro!

Partiu!