quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Montevidéu: Ciudad Vieja

E aí galera!

Como já cansamos de dizer nos posts anteriores, a grande vantagem de se hospedar nas proximidades da Plaza Independência, em Montevidéu – como fizemos ao ficarmos no Che Lagarto – é a possibilidade de explorar a capital uruguaia em curtos passeios a pé. E assim como qualquer cidade grande, existe aquela região com prédios mais antigos e grandes praças, que carregam vários anos de existência e muita história. Em Montevidéu, essa região é a chamada Ciudad Vieja (ou Cidade Antiga).

 Ciudad Vieja tem muito a oferecer!

Alguém sabe o que é uma peatonal? É uma palavra espanhola que representa ruas exclusivas para pedestres. Em Montevidéu, nas proximidades da Plaza Independência, existem duas Peatonais muito famosas: a Bacacay e a Sarandi. A Peatonal Sarandi, a principal delas, tem início bem de frente para a Puerta de La Ciudadela e, com sua calçada estrelada com nomes de famosos que já visitaram a rua, como Nelson Mandela, se estende até o mar, passando por diversos pontos importantes de Ciudad Vieja e oferecendo uma série de lojas e serviços, além das famosas feirinhas de rua.

Peatonal Sarandi, bem em frente a Puerta de La Ciudadela!

Pela Peatonal Sarandi, chegamos à Plaza Matriz ou Constitución, uma linda e arborizada praça onde se localiza a Basílica Metropolitana de Montevidéu. Estivemos por lá num sábado e estava rolando uma grande feira onde o pessoal vendia de tudo (nada que nos agradasse, é verdade hehe...). A praça, além da igreja, é rodeada de excelentes restaurantes, que te dão a opção de comer dentro do estabelecimento ou debaixo de toldos na própria praça, muito legal. Nós escolhemos o La Corte, bem ambientado e preço justo, gostamos bastante. Eles têm um esquema de prato executivo onde você tem quatro opções + sobremesa + bebida (água, refri, refresco ou uma taça de vinho) por 380 pesos uruguaios. Na Plaza Matriz existe também uma casa de câmbio, pra quem precisar de mais pesos. Passando pela Plaza Matriz, ande mais alguns metros para encontrar, lado a lado, lojas da Havanna – com seu famoso alfajor – e a sorveteria Freddo.

Plaza Constitución: muitas opções de restaurantes e feirinha!

A rua paralela à Peatonal Sarandí é a Calle Rincón, essa para carros. Seguindo por ela ainda é possível conhecer o Museu Histórico Nacional (funcionamento apenas de segunda a sexta, em horário comercial) e a Plaza Zabala, mais um ponto arborizado em meio de Ciudad Vieja. Lá há a opção do Urbani Pub pra quem quiser sentar e comer alguma coisa ou tomar uma cerveja.

Basílica Metropolitana de Montevidéu

Restaurante La Corte: tradicional parrilla uruguaia e preço justo!

Já a Peatonal Bacacay, que é a primeira transversal da Sarandi e vai até a frente do Teatro Solís, na Calle Buenos Aires, é uma rua bem menor que a Sarandi, mas também é bem charmosa: existem vários restaurantes e bares, com destaque para o Café Bacacay e o Panini’s que estava em nosso roteiro, mas não estava aberto para almoço no sábado, o que achamos estranho – foi até o motivo de termos almoçado no La Corte, na Plaza Constitución – entretanto é bem recomendado.

Passeando pela Peatonal Bacacay...

A segunda transversal da Peatonal Sarandí, paralela à Peatonal Bacacay, é a Calle Bartolomé Mitre. Essa é a rua boêmia de Ciudad Vieja: os bares e pubs, com mesas internas ou nas calçadas, tomam conta e ótimas opções não faltam. Os pontos mais famosos são o The Shannon Irish Pub, ElPony Pisador, Viejo Mitre e o El Bar Choperia, onde paramos pra tomar uma litrão de Pilsen (120 pesos uruguaios).

Tomando uma cervejinha uruguaia no El Bar...

Um passeio muito agradável, com muitas atrações e muitos bares e restaurantes. Tudo a pé – e não é nenhuma maratona! Reserve ao menos uma manhã ou uma tarde para conhecer Ciudad Vieja, por que vale muito a pena! Falamos muito de passeios, mas esse pessoal do Check-In não come? Fiquem ligados no próximo post, vamos mostrar um dos melhores restaurantes de Montevidéu!

Partiu!