sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Montevidéu: Plaza Independencia

E aí galera!

Como comentamos no post sobre o CheLagarto, o hostel em que ficamos em Montevidéu, nós elogiamos muito a localização do mesmo: em plena Plaza Independencia. Mas afinal, o que tem nesse local da cidade que faz esse ponto tão especial?

Uma geral da mais importante praça de Montevidéu.

A Plaza Independência, inaugurada em 1840, é a mais importante praça da cidade. Fica em uma região central de Montevidéu bem próxima da chamada Ciudad Vieja, que como o nome sugere, abrange as primeiras construções da cidade. A praça tem grande significado histórico: os principais movimentos populares que culminaram na independência uruguaia aconteceram nesse local. Diferente do que vemos em muitas praças pelo Brasil, mesmo sendo em uma região central, o local é bem seguro, policiado e limpo, dando muita tranqüilidade para os visitantes.

 O grande monumento a Artigas, principal herói do Uruguai.

Em 1882, foi construído o principal monumento da praça: uma enorme estátua chamada “A Epopéia de Artigas”, em homenagem ao herói nacional. Já em 1974, foi construído um lindo Mausoléu subterrâneo, todo em granito, onde jazem os restos mortais de Artigas, sempre vigiados por dois soldados da guarda uruguaia. Não se assuste quando chegar na entrada do Mausoléu: o local é bem escuro e MUITO silencioso, ficamos até meio com medo de ser proibida a entrada hehehe... Nas paredes, datas importantes na vida do General Artigas.

O Mausoléu e a arca com o restos mortais de Artigas: chega a ser misterioso...

Outro ponto de destaque da praça é a Puerta de La Ciudadela (Portal da Cidadela), que é um grande portal em granito que representa a época, ainda colonial, em que a cidade era muralhada e, desta forma, se protegia contra invasores estrangeiros. Era a única entrada da cidade. Evidentemente, Montevidéu derrubou seus muros e hoje conta apenas com o portal, que antigamente representava uma barreira, hoje parece mais um sinal de boas vindas!

Puerta de La Ciudadela, antiga entrada da antiga e muralhada Montevidéu.

O Uruguai teve uma época literalmente de ouro, onde o país era considerado um paraíso fiscal e, dessa forma, sobravam investimentos para construções mais pomposas. O Palácio Salvo, inaugurado em 1928, era o edifício mais alto de toda América do Sul, com seus 27 pisos e 95 metros. Hoje o Palácio funciona como um edifício comercial, e não é aberto para visitas, entretanto é possível contemplar seu estilo ao ser avistado da Plaza Independência.

Palácio Salvo: o mais alto da América do Sul na época.

Dentre tantas construções antigas, destaca-se a Torre Executiva (ou Ejecutiva). Inaugurado em 2009, é a sede do Poder Judiciário uruguaio e também tem alguns andares ocupados pela Presidência da República. O edifício não tem visitação, mas existem algumas exposições no térreo que valem umas fotos!

Torre Ejecutiva: um pouco de modernidade no meio de tanta história.

Voltando ao passado, o Palácio Estevez, bem ao lado da Torre Ejecutiva, é a antiga sede presidencial do Uruguai. Desde 1999, o edifício abriga um Museu: o Museo de La Casa de Gobierno. Em 2009, o nome do palácio mudou para Edifício José Artigas, em mais uma homenagem ao herói nacional. Fica aberto para visitação de segunda a sexta, das 10h até as 17h.

Palácio Estevez: hoje abriga o Museo de La Casa de Gobierno.

Ufa! E olha que não saímos da Plaza Independência ainda! No próximo post, vamos falar das Peatonais, ruas exclusivas para pedestres recheadas de atrações, e mais destinos em Ciudad Vieja (tudo ainda bem próximo do Che Lagarto)! Fiquem ligados!

Partiu!