domingo, 28 de abril de 2013

Nova Petrópolis: um recanto na Serra Gaúcha

E aí galera!

Nossa viagem para Porto Alegre estava só no começo e muita coisa ainda nos aguardava na capital gaúcha. Mas convenhamos: como estar tão perto (duas horinhas, de carro) da tão elogiada Serra Gaúcha e não fazer um bate-volta? Apesar da maior curtição das cidades serranas serem curtir o local, tomar um bom vinho e comer bem, vendo o dia passar lentamente, esse diazinho por lá nos deixou com mais vontade ainda de, um dia, voltarmos e passarmos mais dias nas cidades.

Um cantinho muito gostoso na subida da serra...

Existem basicamente duas maneiras, saindo de Porto Alegre, para chegar a Gramado e Canela, as duas mais procuradas cidades da Serra Gaúcha: a primeira é pela a RS-239, que é a opção mais rápida (70% do trajeto é em mão dupla), mas nosso guia Ermitão não teve dúvidas em sugerir a segunda maneira.

A chamada Rota Romântica (BR-116): uma via que começa na cidade de São Leopoldo, a 40 km de Porto Alegre, e passa, respectivamente, por Novo Hamburgo, Estância Velha, Ivoti, Dois Irmãos, Morro Reuter, Santa Maria do Herval, Presidente Lucena, Linha Nova, Picada Café, Nova Petrópolis, Gramado, Canela e São Francisco de Paula. Nosso guia Ermitão não teve dúvidas em escolher essa rota: a estrada é linda, toda florida, com diversos locais para compras de roupas, couros, sapatos e comidas típicas, além de não apresentar aquelas curvas fechadinhas típicas de estradas serranas, o que torna a viagem bem mais agradável. Cada cidade citada tem seu charme e suas atrações, mas nossa primeira parada foi num pequeno recanto de colonização alemã chamada Nova Petrópolis.

A Rota Romântica: muito verde e cidades no melhor estilo europeu.

A pequena cidade de 19 mil habitantes é conhecida como “o Jardim da Serra Gaúcha” e não é difícil entender o motivo. A quase infinita variedade de cores das flores que enfeitam a cidade, capitaneadas pelas tradicionais hortênsias, misturada com a arquitetura típica alemã e o clima pacato da pequena cidade te faz pensar em largar o carro e ficar por lá mesmo. Ainda por cima pegamos um lindo dia de sol, o que deixou tudo ainda mais bonito.

Labirinto Verde: parece fácil, mas nem tanto. 

Do centro do Labirinto: a vista da Praça das Flores.

O principal ponto turístico de Nova Petrópolis é a Praça das Flores, no Centro da cidade. Lá se encontra o cartão postal da cidade: o Labirinto Verde – um enorme labirinto circular todo feito de plantas, que atrai crianças e adultos em busca do pedestal central, de onde se tem uma vista panorâmica da praça. Parece simples de se chegar ao meio, mas também não é difícil de perder o caminho hehehe... Os visitantes se divertem. Soma-se a isso tudo o fato de viajarmos em época de Páscoa: a praça inteira estava decorada de coelhos de pelúcia, tudo arrumadinho e limpinho, muito legal! Ainda na Praça das Flores, aproveitamos a pequena quitanda da Mukli, marca local de alfajores, e fizemos a festa! Boa pedida até pra levar de presente!
  
A cidade estava toda enfeitada para a Páscoa!

Coelhinhos por toda parte!

Alfajores da Mukli: sensacionais!

Foi apenas um pequeno pit-stop na cidade, mas que valeu muito a pena. Mas não é só sossego que Nova Petrópolis oferece a seus visitantes. Para quem curte esportes radicais, a cidade também é sede do Ninho das Águias, clube de vôo livre que oferece passeios de asa-delta e paraglider. Infelizmente só soubemos do clube depois da viagem, pois vendo as fotos dos vôos naquela região linda, mesmo quem tem medo desse tipo de passeio fica com vontade de experimentar.

Vôo livre no Ninho das Águias (Foto: 2010.feriasbrasil.com.br)
 
 


Nosso passeio na Rota Romântica estava só começando. No próximo post, seguimos descobrindo a Serra Gaúcha!

Partiu!