sábado, 15 de junho de 2013

Porto Alegre: City Tour pelo Centro Histórico

E aí galera!

Curtiram os posts sobre nosso bate-volta na Serra Gaúcha? Conhecer Nova Petrópolis, Gramado e Canela, ainda que num diazinho só, valeu muito a pena. Mas nossa viagem no Rio Grande do Sul ainda não havia terminado e voltamos para Porto Alegre, onde ainda teríamos muito para conhecer. E para desvendar os atalhos na capital gaúcha, mais uma vez contamos com nosso amigo Ermitão, que é da área, para nos guiar em um pequeno city tour pelo Centro de Porto Alegre!

Nossa primeira parada foi em um dos símbolos do centro histórico de Porto Alegre. Inaugurado em 1869, com projeto assinado pelo arquiteto alemão Frederich Heydtmann, o Mercado Público de Porto Alegre é uma atração imperdível pra quem visita o Centro. O prédio é tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre desde 1979. No final da década de 1990, o Mercado Público foi restaurado para a forma que está hoje. Lá você encontra de tudo, bem no estilo do Mercado Municipal de São Paulo, mas, digamos, com um jeito mais gaúcho. Cuias, bombas, ervas de todos os tipos para chimarrão, carnes de primeira qualidade... Além de vários outros produtos típicos da região.
 
Mercado Público de Porto Alegre

 Destaque para as carnes e ervas de chimarrão!

Logo atrás do Mercado Público fica a Praça Montevidéu, onde se encontra a Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Mais bonito, e diria até interessante, do que o prédio é o curioso chafariz no centro da pequena praça: trata-se da Fonte Talavera de la Reina, o Marco Zero da cidade! Diz a história que a linda fonte foi um presente da colônia espanhola (oriunda da região de Talavera, daí o nome) de Porto Alegre em comemoração ao centenário da Revolução Farroupilha. Como o delicado presente se encontra extremamente exposto, em uma região onde normalmente ocorrem protestos, a fonte hoje é cercada por grades, mas ainda permitem facilmente que os visitantes – e por que não, os porto alegrenses – curtam esse monumento.

Prédio da Prefeitura de Porto Alegre...

...e a linda Fonte Talavera de la Reina!

Seguindo pela Rua Sete de Setembro, chegamos a uma grande praça da capital gaúcha: a Praça da Alfândega (ou Senador Florêncio). Dentre as construções que compõem o visual da larga praça, destacam-se o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (o MARGS), o Memorial do Rio Grande do Sul e os monumentos ao Barão de Rio Branco, a General Osório e aos escritores Mário Quintana e Carlos Drummond de Andrade. Como era final de semana, não pudemos visitar o MARGS e o Memorial, mas fica a dica pra uma próxima vez!

Monumento a General Osório, na Praça da Alfândega...

...o MARGS...

...e a Grazi, sempre culta, jogando conversa fora com Quintana e Drummond.

Para chegar ao próximo destino, o caminho mais rápido seria seguir a Rua General Câmara. Mas demos uma volta maior para passar em frente à Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736). Antigamente, o prédio abrigou o Hotel Majestic, que já teve inúmeros hóspedes ilustres, entre artistas e ex-presidentes. Infelizmente a CCMQ estava em reformas e não pudemos visitar, mas em breve estará funcionando normalmente e será ponto obrigatório de parada.

Então chegamos no próximo destino: o Theatro São Pedro, o teatro mais antigo de Porto Alegre (1858). Ele chegou a ser interditado na década de 1970 mas foi recuperado e hoje abriga as principais peças teatrais e espetáculos da capital gaúcha. Foi uma atração que também só vimos de fora – só funciona em dias de semana. Mas o site possui um tour virtual para quem quiser ver mais. Para marcar visitas, o telefone é (51) 3227-5100.

Theatro São Pedro, o mais antigo de POA.

Mais poucos metros e chegamos no ponto final de nosso pequeno passeio: a Praça Matriz (ou Marechal Deodoro), o coração do centro histórico de Porto Alegre. A praça tem esse nome pois nela ficava a antiga Igreja Matriz, hoje o belíssimo prédio da Catedral Metropolitana de Porto Alegre. A praça ainda abriga o Palácio Piratini (sede do Poder Executivo do Rio Grande do Sul), o Palácio Farroupilha (a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul), entre outros prédios importantes. No centro da praça, destaca-se o imponente Monumento a Júlio de Castilhos, político eleito pelos gaúchos como “Patriarca do Rio Grande do Sul”, com seus 22 metros e meio de altura.

Monumento a Júlio de Castilhos, na Praça Matriz.

A linda Catedral Metropolitana de Porto Alegre.

Palácio Piratini

E, lá longe, o Palácio Farroupilha.

Resumindo nossa caminhada pelo Centro de Porto Alegre, segue o mapa com o trajeto que fizemos. Deu 2 km de caminhada, pouca coisa, bem tranquilo pra quem não está acostumado a andar. Aconselhamos, claro, uma garrafinha d’água e, pro caso de um dia de sol, um boné ou chapéu. Já que o programa é andar, um calçado confortável também ajuda!


A) Mercado Municipal de Porto Alegre
B) Praça Montevidéu (Prefeitura Municipal e Marco Zero)
C) Praça da Alfândega (Museu de Arte do Rio Grande do Sul – MARGS)
D) Theatro São Pedro
E) Praça Marechal Deodoro ou Matriz (Catedral Metropolitana e Palácio Piratini)

Espero que curtam a caminhada. Fizemos em um final de semana, com menos gente no Centro, e foi super tranquilo. Aconselhamos a todos! Nossos destinos em Porto Alegre ainda não terminaram, há muito pra se ver. Fiquem ligados nos próximos posts!

Partiu!