sábado, 11 de janeiro de 2014

Buenos Aires: o Roteiro

E aí galera!

O Check-In vai chegando no seu quinto destino internacional! Depois de estrearmos o blog com nossa viagem para Cancun e Ciudad de Panamá, passarmos por Montevidéu e voltarmos pro Caribe para conhecer Punta Cana e Santo Domingo, desembarcamos no destino internacional que é figurinha carimbada nas listas dos mais visitados pelos brasileiros nos últimos anos. Sí chicos, llegamos en Buenos Aires!

Nosso próximo destino: Buenos Aires!

Nesse primeiro post, como é de praxe por aqui, vamos dar uma geral bem de leve na capital argentina e sugerir um roteiro, que será destrinchado ao longo dos próximos posts. Viajamos para Buenos Aires para passar o Réveillon 2013/2014 na cidade – foram 6 dias, contando o da ida e o da volta, suficientes para conhecer o que tem de mais famoso por lá. Claro que muita coisa ficou pra trás, toda cidade vai além dos pontos turísticos, mas foram dias muito bem aproveitados e vimos muita coisa, então consideramos 6, 5 ou até mesmo 4 dias um bom período pra passar na cidade.

Floralis Generica, um símbolo da cidade.

A cidade possui dois aeroportos: o Aeroparque Jorge Newbery (AEP) e o Aeroporto Internacional de Ezeiza (EZE). Normalmente os voos que vem do Brasil chegam por Ezeiza, que fica um pouco mais afastado do Centro, mas nada demais, o táxi (assunto que terá um post próprio pra isso) por lá sai baratinho. Aerolíneas Argentinas, GOL, TAM, Qatar Airways, Alitalia, Air France, KLM e Turkish Airlines fazem o trecho com saídas de diversas cidades do Brasil – e volta e meia rolam promoções, então fiquem sempre atentos!

Buenos Aires é uma das mais antigas metrópoles da América Latina, fundada em 1580. Com quase 3 milhões de pessoas, só perde pra São Paulo no quesito de maior metrópole latina e, como qualquer cidade desse tamanho, tem seus problemas e suas regiões mais ricas e mais pobres. Os bairros mais visitados (onde o pessoal costuma se hospedar e onde rolam a maioria dos programas legais) são o Centro, Puerto Madero, Palermo e Recoleta. 
 
 O lindo Teatro Colón é um dos pontos turísticos da cidade.

Por lá se fala o espanhol, mas o portunhol é entendido em praticamente todo estabelecimento comercial, de tanto brasileiro que pinta por lá. Situado na beira do Rio da Prata e ao sul do Brasil, o clima da cidade varia desde o forte calor no final/início de ano até frios que podem chegar a 0ºC (raramente rolando até neve) em junho/julho, então sempre confira como estará o tempo por lá antes de fazer sua mala.

Informação importante: as tomadas elétricas. A Argentina utiliza voltagem de 220v e 50 Hz e o plug é do Tipo I (três pinos achatados, sendo dois na diagonal e um abaixo na vertical). Se você não tiver o adaptador em casa, nós compramos nas ruas de Buenos Aires com camelôs por A$10 (algo em torno de R$4). Aliás, qual dinheiro levar é um assunto até polêmico, que também merece um post particular. Reais? Dólares? O dinheiro deles, o peso argentino?

O plug usado na Argentina, Tipo I (Fonte: UOL Viagens).

Bom, sem mais delongas, segue o NOSSO ROTEIRO recomendado. Sintam-se livres pra alterar qualquer coisa que seja do gosto de vocês e voltem aqui pra contar-nos o que deu certo ou errado!

No próximo post, mais informações importantes sobre Buenos Aires!

Partiu!