segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Assunção: Onde comer

E aí galera!

Finalizamos nossa série de posts sobre Assunção com o mais delicioso deles: as nossas dicas de onde comer na cidade. Comer bem em Assunção fica fácil: o câmbio absurdamente favorável pros brasileiros e o baixo custo de vida do país permitem o raro prazer de escolher o que comer sem olhar pra coluna direita do cardápio (a dos preços).

O Bar San Roque é destino certo em Assunção!

Evidente que a capital paraguaia possui uma série de restaurantes chiques e famosos por lá, mas vamos abordar somente os que visitamos na cidade, principalmente na região do Centro, mais acessíveis pra maioria dos viajantes. Vamos lá?

La Esquina - 14 de Mayo e General Diaz
O La Esquina foi nosso primeiro contato com a culinária paraguaia. O avião chegou no país na hora do almoço, já eram mais de 14h e estávamos famintos! Por ser bem do lado do Hotel Bristol, onde estávamos hospedados, fomos lá sem pesquisar muito. Foi bem curioso, por que se tratava de um self-service, só que sem balança e com preços de prato feito. Entenda: a gente faz o prato do jeito que a gente quiser. Dependendo do que colocamos, o rapaz do caixa olha o prato e cobra um valor. Parece doideira, mas funciona. Foi no La Esquina que descobrimos o preço ridículo da comida em Assunção. O prato - bem servido, diga-se - junto com um Pulp (a Coca-Cola de lá) saiu por algo em torno de R$10.

 


Bolsi - Alberdi e Estrella
Não sabemos se é o principal restaurante do Centro, mas com certeza foi o que mais vimos cheio. O Bolsi já se mostra diferente dos outros por funcionar 24 horas por dia. Já passamos por lá de manhã, de noite, madrugada, e sempre tinha gente, incrível. Eles servem de tudo: desde as famosas empanadas e as tradicionais chipas e sopas paraguaias até fartos pratos de carne, saladas, enfim, tudo. Pelo fato de ter um amplo cardápio, as pessoas estão lá o dia todo: café da manhã, almoço ou jantar. Fomos em duas pessoas, comemos empanadas, bebemos cerveja e comemos uma refeição (experimente os lomitos) cada e deu algo em torno de R$30 por cabeça, muito barato. O Bolsi tem três ambientes: um fechado, mais com cara de restaurante; outro te permite comer no balcão mesmo e tem as mesas na calçada, que são as mais disputadas! A senha do wi-fi já diz tudo: "acasecomebien" (Acá se come bien = aqui se come bem).


  
Friday's - Alberdi e Estrella
Bom, é absolutamente o mesmo Friday's que encontramos em qualquer cidade do mundo, mas vale a citação. Fica exatamente de frente pro Bolsi e vive cheio. Uma opção pra quem não quer se arriscar em restaurantes locais.



Taberna Española - Ayolas e General Diaz
Particularmente nunca tinha ido a um restaurante de cozinha espanhola. Tive que ir pro Paraguai para passar pela experiência e não me arrependi. As paredes do restaurante são todas rabiscadas com ditados populares e desenhos, é uma atração à parte. Pendurados no teto, sinos estão sobre as mesas para que os clientes chamem o garçom, bem legal. A especialidade da casa é a Gran Paella (G$70.000) que servem duas pessoas muito bem. A cerveja Pilsen litrão sai por G$12.000. Mais um local na cidade onde come-se super bem e paga-se bem menos da metade do que se pagaria por um prato idêntico no Brasil.


La Vienesa - Oliva e Alberdi
Café da manhã, almoço, lanche ou jantar. O La Vienesa te atende bem em qualquer uma dessas situações e com bons preços. Almoçamos lá e fomos de massa (o nhoque super bem servido sai por G$27.500), mas oferecem saladas, carne, frango, enfim, um menu bem completo, que é possível conferir por AQUI. Tem diversas unidades pela cidade.


  
Bar San Roque - Eligio Ayala e Tacuari

O restaurante é simplesmente o mais antigo de Assunção, inaugurado em 1900. As carnes são o forte da casa, então fomos de Churrasco de Lomito, uma delícia e vem super bem servido. Claro, as empanadas pra abrir o apetite também são deliciosas. Nesse dia foi curioso: no meio da nossa refeição, o garçom trouxe outro bife enorme, alegando que o cozinheiro achou que o nosso bife veio "pequeno". Olha, eu jamais esperaria isso num restaurante brasileiro, seja lá qual for a grife. Deixou uma ótima impressão.

 

E com esse post gastronômico a gente termina nossa série sobre Assunção. Esperamos ter instigado vocês a explorarem esse nosso vizinho, tão pouco divulgado. Quem sabe a capital paraguaia possa surpreender vocês tanto quanto a gente? É uma viagem barata, com voos diretos em companhias aéreas brasileiras e que 4 ou 5 dias são mais que suficientes.

E aí? Que tal Assunção?

Partiu!