quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Dubai e Abu Dhabi: como se comportar?

E aí galera!

Provavelmente essa é a pergunta mais repetida quando se fala em viajar para um país muçulmano, o que é o caso dos Emirados Árabes Unidos: que cuidados se deve tomar quanto ao comportamento? As imagens que temos dos países árabes, de mulheres totalmente cobertas e a disciplina com a oração, dão uma impressão de que é tudo muito rígido e que o viajante vai ficar mais preocupado em não cometer nenhuma gafe do que curtir a viagem. Entretanto, o que vimos lá foi um pouco diferente do que imaginávamos (ainda bem).

Nos Emirados, muçulmanos (de burca) e estrangeiros (de shorts) convivem em harmonia...

Apesar de ser um país islâmico, os Emirados são bem moderados e aceitam bem costumes diferentes que os estrangeiros trazem, desde que nós respeitemos os costumes deles. Então lá vai uma lista de impressões que tivemos por lá sobre alguns assuntos:

Homens e mulheres não andam de mãos dadas

Não está escrito em lugar nenhum que não pode, mas realmente não acontece. Não vimos nenhum casal andando de mãos dadas pelas ruas, apesar de ser muito comum que homens (amigos, não casais) o façam. Se estiver visitando alguma mesquita muçulmana, evite ao máximo o contato e mantenha distância nas fotos: são nesses lugares que temos que ter mais cuidado e demonstrar mais respeito. Demonstrações públicas de afeto, desde um beijinho até um abraço mais demorado, devem ser evitadas.

Nas mesquitas, distância nas fotos é recomendada.

Mulheres devem andar cobertas

Nem tanto. Dubai e Abu Dhabi são cidades bem ocidentalizadas e com muita gente de outros países, com outras culturas, então é aceitável que uma mulher saia na rua com um vestido ou saia, desde que bem comportados. Claro, evite abusar de decotes e pernas de fora ou qualquer roupa que dê muito contorno ao corpo. Se estiver na dúvida, leve uma jaqueta ou algo com que você possa se cobrir se for alertada por alguém. Em mesquitas, o uso de roupas fechadas, manga comprida e cabelos cobertos é obrigatório para as mulheres. Já nas praias, as mulheres podem utilizar biquinis normalmente. Saindo da praia, vista-se imediatamente.

O rigor das vestimentas nas mesquitas.

É proibido o consumo de álcool

Mais ou menos. Em locais públicos, é estritamente proibido mesmo, nem tente. Então podemos imaginar que pode-se consumir álcool normalmente dentro de bares ou restaurantes? Nem sempre. Uma minoria dos estabelecimentos possui uma licença que permite a venda de bebidas. Os preços também são bem restritivos, até para limitar o consumo: não vimos uma long neck de cerveja por menos de R$15. Minha primeira cerveja na viagem só foi conseguida no meio do deserto e mediante alguns dirhans. Fique atento: a idade mínima para consumo de álcool é de 21 anos.

A Corona mais gostosa (e mais cara) da viagem...

Ah, mas comer na rua pode, né?

Não há problema nenhum, desde que não seja durante o Ramadã, período do calendário islâmico quando os muçulmanos fazem longos jejuns. Além de desrespeito com o período sagrado deles, é uma sacanagem com as pessoas, né? A data do Ramadã varia todo ano: se informe antes de sua viagem.

É estritamente proibido fotografar as pessoas com trajes típicos

Claro que é bem curioso ver as pessoas com seus trajes típicos e dá logo uma vontade de registrar a experiência, mas cuidado: fotografar mulheres, de fato, além de não ser permitido, é considerado um ato extremamente mal-educado. A foto que tem abaixo é a ampliação de parte de uma foto em que elas saíram (sem querer, juro!!). Para os homens, não existe essa proibição, mas a boa educação pede que, ao menos, você peça permissão. Mas não é tão simples: pessoas mais velhas (e, logo, mais tradicionais) não costumam ver com bons olhos esse tipo de coisa e costumam se sentir ofendidos.

Foi sem querer!! =P

Mais alguma coisa que não devo fotografar?

Prédios governamentais e militares. E não é brincadeira, já teve até estrangeiro sendo preso por causa disso.

Vermelho é pare, verde é siga

Isso vale tanto pros carros na rua quanto para os pedestres na faixa. Logo, os dois podem ser multados se descumprirem. Atravesse na faixa: além de mais seguro, não dói no bolso.

Mais algum detalhe que perdi?

Pesquisando pela Internet, achamos mais algumas curiosidades que realmente não notamos nos nossos dias por lá, tipo:
  • Evitar se sentar mostrando a sola dos pés: é considerada uma parte suja e impura;
  • Usar a mão esquerda para cumprimentar ou pegar comida: antigamente, os muçulmanos utilizavam a mão esquerda para se banhar e se lavar, por isso não a utilizavam para pegar comida, por exemplo. Mas nem nos ligamos pra isso lá;
  • Também lemos sobre não apontar as coisas com o dedo indicador, e sim com a mão espalmada. Mas foi outra coisa que nem nos ligamos - se fizemos, não notamos incômodo algum.

Nos receberam tão bem, não custa nada aprender e respeitar sua cultura!

Lembrando sempre que essas foram as nossas impressões nos Emirados Árabes Unidos! Outros países muçulmanos, como a Arábia Saudita, são muito mais rigorosos com essa questão de comportamento, obrigando inclusive estrangeiros a seguirem os costumes religiosos. Mas fique tranquilo: nenhuma dessas pequenas dicas vai te deixar inibido ou limitar sua liberdade.

Bom, já sabemos o básico dos Emirados e como nos comportarmos nesse país tão diferente. Agora, como chegamos lá? A viagem é longa e tem algumas diferentes opções para fazê-la. Fique ligado no próximo post!

Partiu!