sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Viena: Das Opernring Hotel

E aí galera!

Nossa série de posts sobre Viena continua. Já listamos algumas informações básicas pra quem quer visitar a cidade e também demos pitacos de como funciona o metrô local. Então era hora de escolher onde eu ficaria. No caso desta viagem, a trabalho, a solução era lógica: ficar perto do local do evento (que inclusive era em um hotel). Mas pra quem vai a turismo, é sempre bom ficar próximo das principais atrações, até pra não perder tempo com a locomoção. Nossa opção atenderia os dois casos: o Das Opernring Hotel.

 Das Opernring Hotel

Só de olhar o mapa no final do post, com a localização do Das Opernring (4 estrelas), já dá pra imaginar que a área onde está o hotel é interessante: são diversas opções de hotéis e estações de metrô próximas. Mas por que o Das Opernring? Bom, primeiramente, pra quem visita Viena por turismo, o hotel fica muito próximo de diversas atrações importantes, como o Burggarten, a Kärntner Strasse, e, claro, a Ópera de Viena, que falaremos no blog mais tarde. No meu caso, a trabalho, por que era muito próximo ao Hotel Bristol Vienna, local do evento em que fui participar. Aliás, um hotel lindo, parece um palácio por dentro, alto luxo mesmo. Não tive a oportunidade de visitar os quartos, mas pude almoçar lá e foi muito bom, um atendimento perfeito (e comida saborosíssima). Claro, que tanta qualidade refletia no preço das diárias.

O luxuoso Hotel Bristol Vienna

O que nos leva ao segundo motivo pelo qual escolhi o Das Opernring: o preço. Foi um dos mais baratos da região e não devia nada em relação a muitos outros do mesmo nível disponíveis na região. Pelo contrário, ainda tinha uma vantagem super importante: incluía o café da manhã. Durante o planejamento dessa viagem, descobri que não é comum hotéis europeus não incluírem o café no valor da diária, sendo um valor adicional (isso quando o hotel efetivamente oferece o serviço). Como eu não queria perder tempo de manhã procurando onde comer antes do trabalho, isso foi importante pra mim. Pra quem vai turistar por Viena, passear sem rumo prospectando algum lugar pra comer é sempre uma boa.

De um lado, a calma Opernring...

...de outro, a Ópera de Viena!

Claro que os preços sempre variam, né? Nesse caso, recomendamos procurarem o melhor preço no Booking.com, clicando nesse link. Você acha o melhor preço e, de quebra, ainda ajuda o blog!

O Das Opernring fica em um prédio antigo (porém não velho) de cinco andares na Opernring, 11. Existem três tipos de quarto e nem todos eles possuem ar condicionado (o que não é um problema em Viena). Fiquei no Standard Room e me atendeu muito bem: 24 metros quadrados, cama espaçosa, chuveiro bom, wi-fi grátis e vista para a rua. Por ser um edifício antigo, só há um elevador (que não cabe mais que 4 pessoas). O café da manhã do Das Opernring acontece no quinto andar do hotel, e oferece uma boa variedade de pães, pastas, chás, cafés, iogurtes e sucos. Claro, a típica (e pesada) comida vienesa, bem parecida com a alemã, também está lá. Não senti falta de nada, bem justo.

O quarto Standard...

...a área de convivência...

...e um pouco do café da manhã (uma das três mesas)!

O atendimento foi nota dez, desde antes da viagem, quando mandei e-mails perguntando sobre o hotel e a cidade, quanto durante. A recepção me ajudou demais com questões do tipo onde comer, como usar o metrô, onde comprar lembrancinhas, remédios, etc. Enfim, não me fizeram sentir falta de nada!



Já instalado, era hora de explorar a cidade. Como já era quase noite, não me restou muita opção senão bater perna por ai e simplesmente fazer um reconhecimento de Viena. E, conforme planejado quando escolhi o Das Opernring para me hospedar, comecei esse passeio simplesmente por uma das principais ruas de Viena, exclusivas para pedestres, onde muitas das atrações imperdíveis da cidade estão. Fiquem com a gente no próximo post e descubra mais da maravilhosa capital da Áustria!

Não se esqueçam, se quiserem conferir algumas fotos da nossa viagem, sigam nosso Instagram e também nosso Twitter e busquem pela hashtag #CheckInEmViena! Nos apaixonamos pela cidade, quem sabe você não curte também?

Partiu!