sexta-feira, 8 de julho de 2016

Olinda: Informações Básicas

E ai galera!

Nas várias passagens por Recife, todas a trabalho, até que consegui conhecer muita coisa da cidade, mas sempre limitado pelos horários. Por um lado é bom, por que terei motivos pra voltar um dia (de preferência a turismo, com mais tempo livre). Mas em uma dessas idas e vindas, consegui um final de semana na cidade e aproveitei para conhecer um município vizinho que é a cara do estado de Pernambuco: a famosa Olinda.

A Catedral da Sé é um dos principais pontos de Olinda!

Peguei um dia bem cinzento, mas que graças a Deus não deu chuva. Bom, vamos pro resumão?


Olinda

Fundada em 12 de março de 1535, Olinda fica na região metropolitana de Recife, a apenas 7 km da capital. É uma das mais antigas cidades do Brasil e, por esse motivo, atrai visitantes pelo seu vasto conteúdo histórico, que deu pra cidade o título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO. Essa história toda inclui a origem indígena do povo nativo, a chegada dos portugueses, a ocupação holandesa, a retomada dos lusos... Muita coisa legal.

As inúmeras igrejas e a arte sacra dominam a cidade.

Toda essa mistura influenciou diretamente na cultura local. É impossível, por exemplo, falar de Olinda sem citar seu Carnaval (que tem até site oficial), liderado pelos já mundialmente famosos bonecos de Olinda (em Recife tem até uma Embaixada dos Bonecos de Olinda, falamos um pouco na primeira parte do Tour pelo Recife Antigo - ah, e confira a segunda parte também!). O frevo e o maracatu, ritmos típicos de Pernambuco, ditam o ritmo não só das festividades, mas do dia a dia local. Olinda também é uma cidade muito religiosa, e oferece diversos eventos em datas especiais, como a Semana Santa. Um mix cultural incrível e imperdível.


Clima e Segurança

Seguem os mesmos padrões de Recife, confira no post de informações básicas da capital.

Os casebres coloridos e as ruas de paralelepípedo são a cara de Olinda!

Como chegar

Olinda fica colada com Recife, a meia hora da praia de Boa Viagem, até menos a depender do trânsito. Existem diversas linhas de ônibus que fazem o trajeto da capital pra lá (confira os itinerários no site da Grande Recife), mas a distância é tão curta que, num bom dia, até mesmo um táxi vale a pena, ainda mais dependendo de onde você quer ficar em Olinda: apesar da cidade ser coladinha no mar, as ruas são ladeiras intermináveis.

Comecei a rodas a partir da praça da Prefeitura.

Se seu plano é rodar a cidade em apenas um dia (tal como eu fiz), tenho duas sugestões: ou começar da praça da Prefeitura, onde você pode seguir todo o trajeto pelas principais atrações até chegar na Igreja da Sé, o principal ponto de Olinda, ou começar da Igreja, que é o ponto mais alto, e com certeza te fará cansar menos nas caminhadas. Aí fica a seu critério.


Onde ficar

Não cheguei a me hospedar em Olinda, apenas passei um dia na cidade. Mas até pelo caráter mais rústico da cidade, a maioria das estadias que vi são pousadas em casas simples, mas algumas são mais requintadas. Por ser uma cidade de longas ruas e ladeiras, é desejável um hotel próximo das principais atrações.


Mapa estilizado de Olinda: parece tudo perto, mas as ladeiras aumentam as distâncias... Foto: Blog da Mimo.

E que principais atrações são essas? Afinal, o que atrai tanta gente pra Olinda? No próximo post, vou detalhar o roteiro que segui na cidade, com todas as principais dicas. Fica com a gente!

Partiu!