sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Morro de São Paulo: 1º DIA

E aí galera!

Vamos começar a comentar sobre o que vimos na nossa pequena viagem de 2 dias por Morro de São Paulo! A viagem começou num sábado de manhã. Na época em que visitamos o local, eu estava morando em Salvador, então não precisamos nos preocupar com o aéreo. Mas se não for seu caso, acesse a ferramenta do Mundi na barra direita do blog e faça sua busca de vôos e hotéis. Sempre com preços muito bons!

Na sexta pela manhã, chegamos no Porto de Salvador, coladinho no Mercado Modelo e em frente ao Elevador Lacerda, dois cartões postais da cidade. Como era uma viagem curta, fomos com duas mochilas e uma bolsa de mão, ou seja, apenas o suficiente pra estadia.

Compramos as passagens de Catamarã da ida e da volta. A viagem de ida foi bem tranqüila: mar calmo, muito sol, vista da Baía de Todos os Santos, enfim, nada mal. Ao chegarmos na ilha de Tinharé, já em Morro de São Paulo, conforme informamos no post passado, fomos atacados pelos carregadores de malas. A presença deles se justifica pela íngreme ladeira que leva do cais ao portal da vila. Como levamos pouca coisa, fomos carregando, mas muita gente acaba topando (e pagando) a ajuda. Mas não esqueça de pechinchar. Lá no alto, a já informada taxa de turismo é cobrada. Pronto, estamos livres para explorar a vila!

Logo na chegada, avistamos a Praça Nossa Senhora da Luz, com a igreja de mesmo nome. Por ali, fica o centrinho de Morro de São Paulo. Fora a igrejinha, há um pequeno comércio e restaurantes na praça, que falaremos mais a frente. Andando mais um pouquinho, chegamos no hotel que ficamos: a Pousada Farol do Morro. Recomendaram-nos essa pousada e digo: excelente!! Como diz o nome, ela fica na 1ª praia, e se localiza numa subida, ou seja, os quartos ficam lá no alto. Escadas? Pra que? Há um simpático bondinho dentro da Pousada, que te leva da recepção até a piscina com vista panorâmica da Primeira Praia e para os quartos. Muito bacana. Deixamos as coisas lá e fomos pra Primeira Praia. Lá, almoçamos no restaurante Sambass. Como não podia deixar de ser, enchemos a pança com muito camarão da melhor qualidade, com aquele tempero baiano tradicional... De lá, fomos até a Segunda Praia dar um mergulho.

No caminho para a Terceira Praia... Ops! A água invadiu a areia e a calçada!! É pessoal, do meio pro final da tarde, a maré sobe e praticamente impede a passagem pelo litoral de uma praia para a outra. Um morador nos avisou que todo dia isso acontece e é normal. Decidimos deixar pra conhecer a Terceira e Quarta Praias no dia seguinte e voltamos pro hotel para descansar, curtir a piscina e os excelentes drinks do bar que tem lá, além de curtir uma redinha típica da Bahia, pra sairmos de noite. No caminho, compramos tickets para a conhecida Tirolesa do Morro de São Paulo, aonde iríamos também no dia seguinte. Mais detalhes da Tirolesa no próximo post.

De noite, jantamos no restaurante Café das Artes. Clima muito legal, diria até chique, e comida muito gostosa. Comemos na varandinha do restaurante, de frente pra praça, vendo o movimento e curtindo a brisa gostosa que rola na Bahia: nem muito quente e nem muito gelada. Recomendadíssimo!! Há também alguns restaurantes no caminho pra Praça, inclusive um argentino que foi muito bem recomendado pra gente, mas acabamos não indo. Do Café das Artes, voltamos pro nosso hotel e fomos pro quarto (de bondinho, claro) pra descansar por que o dia seguinte – e último do passeio – seria corrido: Farol do Morro de São Paulo, Tirolesa, Terceira e Quarta Praias!

Partiu!