quinta-feira, 5 de março de 2015

Dubai: Dubai Museum

E aí galera!

Já devidamente hospedados no Crowne Plaza Dubai, e depois de uma boa noite de sono pra nos recuperarmos da longa viagem, partimos para explorar Dubai. Como na maioria das cidades do mundo, a maneira mais rápida de conhecer um novo destino é contratando um city tour e com a gente não foi diferente. E o primeiro destino do nosso passeio foi um lugar cheio de história, que mostra aos seus visitantes como era Dubai e os Emirados Árabes antes da era do petróleo: o Dubai Museum.

Nosso tour começou pelo Dubai Museum 

O museu é destino obrigatório pra quem visita Dubai. Situado na área histórica de Dubai, na região de Deira, o Dubai Museum fica dentro de uma grande fortaleza, o Forte Al Fahidi, que é a mais antiga construção da cidade. O forte, que foi levantado para proteger Dubai de piratas e chegou a ser sede do governo local, hoje abriga a exposição que tem como principal objetivo contar um pouco da história do emirado, que até pouco tempo era resumido em areia, pequenos vilarejos e um pequeno porto comercial e hoje é uma das mais belas metrópoles do planeta.

O forte histórico é uma viagem no tempo

Os Emirados Árabes Unidos são um país bem novo: se tornaram independentes do Reino Unido apenas em 1971. Pra vocês terem noção, eles estão apenas em seu segundo líder: o Xeque Khalifa bin Zayed Al Nahyan, que é o filho mais velho do primeiro presidente e chamado "Pai da Nação", o também Xeque Zayed bin Sultan Al Nahayan. Esses caras são adorados nos Emirados, e com justiça: diferente de muitos países árabes petroleiros, que usaram o dinheiro do óleo para explorar o povo e se perpetuar no poder, as lideranças dos EAU preferiram investir pesado em infra-estrutura. Proveram trabalho, água, moradia, estradas, enfim, transformaram aquele país árabe perdido no Oriente Médio, com economia baseada no comércio marítimo, numa referência em várias áreas da engenharia e governança.

Dubai foi um importante ponto marítimo no Oriente Médio

O Dubai Museum procura contar essa história em uma série de galerias, que tentam mostrar ao visitante como o país se desenvolveu de uma forma assustadora. Uma das exposições mostra os principais locais da cidade, como o Dubai Creek, uma espécie de golfo que adentra Dubai e se tornou um dos principais pontos econômicos do local desde os primórdios do país. Os famosos souks, os mercados de rua, existentes até hoje, também são retratados no museu.

Quem vê os enormes arranha-céus, as longas avenidas com carros importados a desfilar, principalmente em Dubai e Abu Dhabi, não imagina a simplicidade na qual o país vivia na década de 70, pouco antes de estourar a exploração do petróleo por lá. O museu relembra, por meio de fotos, objetos, roupas típicas e cenas retratadas com bonecos, como era a vida em Dubai, os costumes do povo, bem interessante.

Bonecos retratam como era a vida antes do petróleo

Uma das várias exposições mostra um pouco da cultura da pesca no Golfo Pérsico e você se sente debaixo d'água, muito legal.

O barco no teto e a pesca: demais!

Entretanto, hoje, os indicadores econômicos e sociais não mentem:

  • Os Emirados possuem o 32º maior PIB do planeta, obviamente muito se deve à sua grande reserva e produção de petróleo;
  • 19º PIB per capita;
  • 40º IDH (Índice de Desenvolvimento Humano, valor considerado muito elevado);
  • e um ótimo Coeficiente de Gini de 0,31 (quanto mais próximo de zero, melhor distribuída a renda - a líder Dinamarca tem 0,27 e o Brasil tem 0,52).

No final das exposições, claro, uma lojinha com diversos mimos pros viajantes. A dica: praticamente TODOS os produtos que tem lá, tem em várias lojas ao longo da viagem, principalmente nos souks, com preços bem parecidos. Aproveitamos e já levamos alguns presentinhos pros parentes e amigos, mas se tivéssemos deixado pra comprar depois, não teria tido tanta diferença. Tem de tudo: desde réplicas dos principais pontos turísticos do país até lindas cerâmicas e os famosos narguilês. Nada contra você levar um, só considere o transporte de tão frágil peça até o Brasil antes de comprar.

A lojinha no final do passeio

O Dubai Museum funciona de sábado a quinta, das 8h30 até 20h30, e sexta, das 14h30 até 20h30. A entrada do Dubai Museum custa apenas 3 dhs (e apenas 1 dhs para menores de 6 anos). Não é permitido fumar nas dependências do museu. Para maiores informações, o telefone para contato é 00-XX-971-4-3531862.


No próximo post, vamos conhecer os dois mercados de rua mais famosos de Dubai: ambos imperdíveis! Vem com a gente nessa viagem pelos Emirados!

Partiu!