terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Viena: Tour - Parte 2

E aí galera!

Gostaram da primeira parte do tour por Viena? Vi bastante coisa numa caminhada de quase 4 km, bem acessível. Agora, na segunda e última parte do tour, vamos mostrar alguns pontos que já se encontram um pouco mais longes uns dos outros, sendo necessário algumas vezes o uso do metrô (escrevemos sobre ele, lembram?), mas vou orientar vocês direitinho, não tem erro.

Viena ainda tinha muito mais pra mostrar!

Mais uma vez contei com a ilustríssima companhia da Letícia, do site Viva Viena, e de sua amiga Vanessa, que me aturaram durante todo passeio. Uma salva de palmas pra ambas, merecem.

Encontre o melhor preço de hospedagem em Viena no Booking.com, clicando nesse link. Você economiza e, de quebra, ainda ajuda o blog!


Karlskirche


O nome é enrolado, mas trata-se da Igreja de São Carlos. Ela fica na Karlplatz, praça que tem uma estação de metrô de mesmo nome. Se você está seguindo o roteiro da primeira parte desse tour, a forma mais rápida de chegar lá é pelo metrô mesmo. O lago e as estátuas da praça dão um visual de muita paz e muitas pessoas aproveitam pra descansar ou simplesmente deitar no gramado e ler um bom livro. Sobre a igreja em si, a Letícia escreveu um post bem completo sobre sua história, recomendo a leitura.

A Karlskirche e a Karlplatz

Como o site deles está em alemão apenas, segue as informações para visitação: Karlskirche está aberta de segunda a sábado (9h-18h) e domingos (12h-19h). O ingresso individual sai por EUR 8 e crianças até 10 anos não pagam.


Wiener Musikverein

Bem perto da Karlskirche está a Musikverein: uma tradicional sala de concertos em Viena. Sua principal sala, o Salão Dourado (Grosser Musikvereinssaal), é considerada uma das mais belas salas de concerto do mundo.

Wiener Musikverein

Existem tours guidados pela Wiener Musikverein, mas, assim como a Ópera de Viena, talvez a melhor forma de conhecer é indo em algum de seus concertos. Confira a agenda da casa e veja se algo te anima.

Graben

A Graben é uma das ruas mais famosas de Viena. Já falamos aqui no blog da Kärntner Strasse, outra rua movimentadíssima da cidade, lembram? Pois então: estas duas ruas se encontram na Stephansplatz, a praça onde fica a Catedral de São Estevão (Stephansdom). Na Graben, destaque para um enorme monumento erguido em comemoração ao fim da Grande Praga de Viena, em 1697, que estima-se ter matado 76 mil pessoas: a Pestsäule. A Igreja de São Pedro (Peterskirche) também pode ser visitada na Graben.

A Pestsäule, na Graben

Apenas em 1974 que Graben deixou de receber veículos e se tornou uma rua exclusiva para pedestres. Uma série de cafeterias, bares e restaurantes estão à disposição: sentar em um deles e ver o movimento da rua pode ser uma boa pra descansar do passeio. Se compras forem sua praia, a rua também oferece um monte de opções.


Wiener Riesenrad

Acho que todo mundo conhece ou já ouviu falar da London Eye, né? Provavelmente é uma das rodas gigantes mais famosas do mundo. Pois bem, Viena também tem sua roda gigante: a Wiener Riesenrad. Construída em 1897 e com quase 65 metros de altura, ela chegou a ser destruída por um incêndio, mas foi remontada e, até hoje, faz parte do cenário de vários filmes, inclusive americanos. Ela fica dentro de um parque de diversões, daqueles bem clássicos, muito legal. Vale a visita, mesmo que você não queira passear na roda gigante.

A entrada do parque...

...e a Wiener Riesenrad!

Confira no site do parque os horários de funcionamento e preços. Ah, você também pode comprar online seu ingresso (e assim evita perder tempo numa possível fila). Pra chegar lá, basta pegar o metrô pela linha U1 ou U2 até a estação Praterstern Bf.

Copa Cagrana

Ok, eu sei que mentalmente você leu "Copacabana". E não é à toa que os nomes se parecem tanto.

O Rio Danúbio é o principal rio da Áustria. Durante muito tempo, essa região de Viena cortada pelo rio sofria com sucessivas enchentes em épocas de chuva, com o aumento do nível d'água. Para evitar esses eventos, uma comprida ilha (21 km de comprimento) foi aterrada em parte do corpo hídrico, de forma a dividir o rio em canais e tornar possível controlar a vazão de água (vendo o mapa no fim do post, fica bem claro). Só que tal ilha acabou se tornando um point de lazer para os vieneses, que passaram a aproveitar suas praias. A mais famosa delas ganhou o nome de Copa Cagrana, numa junção dos nomes do bairro de Kagran, próximo da ilha, e a mais famosa praia brasileira. Que história!

 Rio Danúbio

Além da própria ilha, que inclusive se tornou palco do Danubio Island Festival, um dos principais festivais de música da Europa, e suas praias, uma das atrações de Copa Cagrana são seus bares e restaurantes, alguns deles flutuantes, numa região conhecida como Sunken City, que fica do outro lado da Ponte Cagrana. Um excelente lugar pra aproveitar o entardecer e tomar uma cervejinha austríaca.

A Ponte Cagrana

Copa Cagrana já é um ponto um pouco mais distante do centro de Viena, mas nenhum problema pra se chegar lá. A melhor forma, novamente, é pelo metrô linha U1 na estação Donauinsel. A estação fica exatamente sobre o Rio Danúbio, numa ponte.


E com esse post, finalizamos o tour por Viena! Mas não nossa série de posts! No próximo, vamos sair um pouco do convencional da cidade: fui explorar uma experiência que, bem, é a minha cara. Quem acompanha a gente vai sacar.

Confira algumas fotos da nossa viagem: sigam nosso Instagram e também nosso Twitter e busquem pela hashtag #CheckInEmViena! Estão curtindo a série de posts? Comenta ai!

Partiu!