segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Rio de Janeiro: Obras do Estádio do Maracanã

E aí galera!

Vocês já devem ter percebido que o futebol, volta e meia, acaba sendo assunto aqui no blog. Já postamos sobre o Museu do Futebol, em São Paulo, e sobre o tour peloCouto Pereira, estádio do Coritiba. Mas sem sombra de dúvidas, não há estádio historicamente mais importante no Brasil (e quiçá no mundo) do que o Estádio Jornalista Mário Filho, o popularmente conhecido Maracanã, no Rio de Janeiro.

Maracanã visto da rampa da UERJ

O Maracanã será palco de vários jogos tanto da Copa das Confederações FIFA de 2013 (incluindo a final) quanto da Copa do Mundo FIFA de 2014 (também incluindo o último jogo) e, por abrigar eventos desse porte, está passando por uma grande reforma, o que deixou os torcedores cariocas órfãos do estádio e tendo que utilizar o estádio do Engenhão – construído para os Jogos Panamericanos de 2007 – mas que não caiu muito no gosto do povo. Entretanto, para matar um pouco dessa saudade, a administração do estádio disponibilizou uma visita guiada para o Museu do Estádio, com vista interna das obras.

 As obras já tinham avançado os 75% e o Maraca já tomava forma

As visitas são feitas sempre no primeiro sábado de cada mês e devem ser marcadas por e-mail disponibilizado no site do Maracanã. O pessoal vai responder seu e-mail informando o horário do seu grupo de visita e algumas informações básicas, então é só aparecer no dia. Quando chegamos, havia um grupo enorme de uma faculdade o que causou uma confusão sem fim pra entrarmos. O controle é feito na munheca: um papel com os nomes impressos e um marca-texto amarelo era o que nos separava de ficar do lado de fora e entrar, chegou a ser engraçado. Bom, o mínimo que eu esperava pra um estádio desses é um laptop ou um tablet pra fazer o controle, mas enfim.

A entrada da visita "guiada" e o controle de acesso ainda na base do marca-texto

Outro ponto negativo: o que é vendido como uma “visita guiada” (e, logo, supõe-se que há um guia), na verdade um funcionário só aparece no início do tour, fala um monte de coisas, qual caminho seguir no Museu e depois vai embora. Quer dizer, se o visitante não conhece nada de futebol, ele vai ver um busto do Zagallo ou uma estátua do Zico sem a menor noção de quem eles são. Talvez o problema seja mesmo a falta de pessoal para a visita: achei muito poucos funcionários para tantos visitantes.

Primeira sala do show-room: maquete, fotos e números do Maracanã! 

Ideia da distância entre o campo e as arquibancadas. 

Mas vamos pras notícias boas: o que realmente vimos na visita. O tour começa num show-room com as novidades que serão aplicadas no Maracanã para a Copa do Mundo. Somos recebidos por uma enorme maquete que dá uma idéia de como ficarão as arquibancadas, uma linha do tempo com fotos do andamento das obras e uma série de números importantes sobre o empreendimento, que hoje (infelizmente, diga-se) já passou de um bilhão de reais. Há uma segunda maquete do estádio enorme e também uma mostra das cadeiras que serão usadas nos diversos setores do estádio, inclusive os camarotes. Até mesmo o chão desse show-room é uma mostra do que será utilizado no estádio. Finaliza essa primeira parte da visita uma parte da Calçada da Fama do estádio, com importantes nomes do futebol carioca e mundial que já jogaram no Maracanã.

Prontinho, ele vai ficar assim: cobertura pra ninguém pegar chuva! 

Eu testando as cadeiras dos camarotes, já xingando os jogadores hehehe...

Pegamos o elevador para o terceiro andar, onde está a Calçada da Fama propriamente dita. Nomes como Pelé (que fez seu milésimo gol no estádio) e Zico (maior artilheiro do Maracanã) estão entre outros tantos como Romário, Leônidas, Ronaldo, Kaká, Roberto Dinamite, Nilton Santos... É também nesse andar em que se visita o mirante pelo qual podemos observar o andamento das obras. Capacete obrigatório, claro. O tamanho da obra é incrível. Admito que passou um filme na minha cabeça quando vi as arquibancadas de onde presenciei grandes jogos, foi uma emoção diferente, bom demais!

Calçada da Fama: Pelé e Zico lado a lado! 

O Maracanã com 75% das obras concluídas! Enorme!!

Após ver o andamento da obra, vamos descendo pela escada rolante aos andares seguintes. No segundo andar, além de uma loja com vários produtos oficiais da Seleção Brasileira e dos quatro grandes times do Rio, há uma lanchonete e menções futebolísticas em todas as paredes, principalmente as cinco seleções campeãs do mundo. Destaque para o trono onde o Papa João Paulo II sentou durante sua missa no estádio em 1980. No primeiro andar, chegamos ao Museu do Futebol do Maracanã. Ainda do lado de fora, um uniforme usado por Mané Garrincha, uma enorme estátua de bronze de Zico e bustos do próprio Garrincha e de Zagallo. Dentro do Museu, várias raridades. Flâmulas da Copa de 1950, que também foi disputada no Brasil, ingressos antigos, a bola do milésimo gol de Pelé, as chuteiras de Petkovic, uniformes de Nilton Santos... Vários itens pra deixar bobo qualquer amante do futebol.

Escada e cadeiras usadas por João Paulo II em sua missa no Maracanã em 1980. 

Um espaço especial para Mané Garrincha. 

Zico, o maior artilheiro do Maracanã, também é lembrado. 

Mais um lance de escadas e estamos de volta aonde o tour começou. A visita valeu muito à pena, até mesmo pra quem não curte futebol. Bom, então vamos pras informações técnicas: o ingresso custa R$20 (há meia-entrada para estudantes e idosos). Para quem vai visitar a obra, o uso de calça comprida e calçado fechado é obrigatório! Como informado anteriormente, para quem quer visitar as obras, deve marcar o horário via e-mail pelo site do Consórcio Maracanã. Se for simplesmente visitar o museu e o showroom, basta aparecer por lá entre 9h e 17h. Chegar lá é muito fácil: de metrô, na estação Maracanã, você sai de cara pro estádio. Qualquer ônibus que passe pela Radial Oeste também é certo. Pra quem vai de carro, as vagas ainda são poucas. Uma boa pedida é parar na UERJ ou arredores.

O Museu do Maracanã: inúmeras raridades!

A bola do gol 1000 de Pelé, marcado no Maracanã.

E aí, gostaram? Aproveite que as obras ainda não terminaram e faça sua visita!

Partiu!