quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Viena: Palácio de Schönbrunn

E aí galera!

A Wiener Staatsoper, sem dúvidas, é um dos principais pontos de Viena, a cara da cidade. Mas o tema do post de hoje também leva o mesmo status da maior casa de ópera da Áustria. Misturando a classe de um verdadeiro tesouro da arquitetura barroca com a beleza natural de um enorme bosque florido, outro passeio mandatório na capital austríaca é o Palácio de Schönbrunn.

 Bem-vindos ao Palácio de Schönbrunn!

Difícil falar da importância do Palácio de Schönbrunn sem falarmos de história, então vamos a um pequeno resumo de como tudo começou.


História

Construído em 1713, o Palácio de Schönbrunn foi a residência de verão do império austríaco, na época sob a regência da família Habsburg, uma nobre dinastia que governou a Áustria, em sua época de império, por quase 700 anos. Além da Áustria, os Habsburg tiveram poder em países como Espanha, França, Alemanha, Portugal e até mesmo México.

Fachada frontal do Palácio

O complexo, com seus 160 hectares (mais ou menos 150 campos de futebol), se tornou de propriedade dos Habsburg em 1569, quando abrigava apenas uma casa, alguns jardins e uma fonte. Aliás, esta fonte é a responsável pelo nome do palácio que viria a ser erguido anos depois (schöne brunnen, do alemão, bela fonte). O complexo de Schönbrunn passou por épocas difíceis, quanto o império austro-húngaro sofreu com ofensivas estrangeiras, principalmente no entorno de Viena. Foi quando o imperador Carlos VI presenteou sua filha Maria Theresa com a propriedade. Desde então, um grande trabalho de remodelagem foi iniciado, incluindo a construção do palácio, que se tornou a residência de verão dos Habsburg.

 Mapa de todo complexo de Schönbrunn. Foto: Site Oficial.

Após a morte de Maria Theresa, a propriedade voltou a ser abandonada por algum tempo. No início do século XIX, quando Viena estava tomada pela França, Napoleão Bonaparte e grande parte da comitiva francesa chegaram a se alojar no Palácio. Ah, a princesa Leopoldina de Habsburg, que mais tarde de casaria com Dom Pedro I (sim, ele mesmo), também morou nos aposentos do palácio. Já dá pra notar que Schönbrunn é um pouco mais do que só um palácio bonito, né? Aquelas paredes viram muita história!

Entretanto, em 1918, com o fim da guerra e a queda do império austro-húngaro, tanto o palácio quanto o zoológico se tornaram propriedade da nova República da Áustria. Ambos, juntamente com o parque, foram declarados Patrimônio Cultural da Humanidade em 1996.


O que tem por lá?

O complexo do Palácio de Schönbrunn abrange, entre outras, as seguintes atrações:
  • Palácio de Schönbrunn (Schloss Schönbrunn)
O Palácio de Schönbrunn possui humildes 1440 (!!!) aposentos, sendo que 40 deles podem ser visitados pelo tour disponível para visitantes. Nesta parte do site oficial, é possível saber mais sobre cada um dos cômodos, mas nada como conferir ao vivo, né? O audio tour está disponível em 21 línguas, incluindo o português. É possível baixar o folder AQUI. Para outras línguas, o site oficial oferece links do MP3 e também download via iTunes.

  • Parque (Schlosspark)
Tão ou mais lindos do que o próprio palácio são os jardins de Schönbrunn. Dá pra passar o dia todo passeando pelos jardins. Muitos visitantes simplesmente arrumam um cantinho, puxam uma toalha e relaxam, lendo um bom livro ou fazendo piqueniques com a família e amigos. Dava pra encher esse post de fotos lindas, mas deixo o resto com vocês.

Um pouco dos enormes jardins de Schönbrunn.

  • Orangery Garden (Orangeriegarten)
Dentres os diversos e mais diferentes jardins em Schönbrunn, o Orangeriegarten é um dos mais famosos. Logo à esquerda da frente do Palácio, um enorme jardim de laranjeiras. A casa de estufa que abriga as árvores possui quase 2 mil metros quadrados, sendo a única estufa desse tipo maior situada na França. A estufa se faz necessária, para que as laranjeiras suportem o rigoroso inverno europeu. Além deste fim, o Orangeriegarten também é palco de eventos e festas ao longo do ano.

O jardim de laranjeiras de Schönbrunn. Foto: Wien.info.

  • Labirinto (Irrgarten)
Tradicionais nos países germânicos, os jardins em forma de labirinto são sempre uma diversão a mais (já tínhamos visitado um na cidade gaúcha de Nova Petrópolis). O labirinto de Schönbrunn tem 1715 metros quadrados e tenta reproduzir o desenho original do jardim, que é de 1698. Vencendo o labirinto, uma série de jogos e atividades estão disponíveis para visitantes de todas as idades, como jogos de espelhos e outros que te fazem raciocinar um pouco. Bem divertido!

Chegando no labirinto...

...e uma vista das atividades, bem legal! Foto: Stadt Bekannt.

  • Fonte de Netuno (Neptunbrunnen) e o Gloriette.
Após os jardins ao fundo do Palácio e aos pés da colina, está a maior fonte do complexo de Schönbrunn: a Fonte de Netuno. Inaugurada em 1780, a fonte e suas estátuas do deus Netuno lembram muito as obras de arte italianas. Alguns patinhos garantem a diversão da criançada.

A Fonte de Netuno...

Subindo a colina que está atrás da Fonte de Netuno (sofremos um pouquinho por que pegamos um dia bem quente, mas é bem tranquila), chegamos no Gloriette, uma linda construção de frente a um pequeno lago, que além de prover uma linda vista aérea de todo parque, ainda oferece um pequeno café, o Café Gloriette. É pedir uma bebida (quente ou gelada, dependendo do clima) e descansar a caminhada da subida curtindo a vista.

...e o Gloriette.

O Tiergarten Schönbrunn é simplesmente o jardim zoológico mais antigo do mundo, de 1752! São 17 hectares com as mais diversas espécies, tudo impecavelmente bem cuidado. São mais de 700 espécies, incluindo animais em risco de extinção que são levados justamente para Viena justamente para serem tratados e salvos.

Não chegamos a visitar, mas depois vi as fotos e me arrependi amargamente! O parque é lindo, os bichos super saudáveis (até pandas estão sendo tratados por lá) e tem uma série de atividades. Apesar de estar dentro do complexo de Schönbrunn, o Tiergarten tem seu próprio esquema de horários e ingressos, que explico adiante nesse post.

As atrações de Schönbrunn não se limitam a estes: há um Jardim Botânico, outros diversos jardins, enfim, passar um dia inteiro por lá, explorando tudo, é uma ótima ideia se você tiver tempo para tal.

Encontre o melhor preço de hospedagem em Viena no Booking.com, clicando nesse link. Você economiza e, de quebra, ainda ajuda o blog!


Como visitar

Cada atração do complexo do Palácio de Schönbrunn funciona diariamente, inclusive em feriados, mas cada uma tem seu horário. Para o palácio propriamente dito, os horários dependem do mês de visitação. A entrada é permitida até no máximo meia hora antes do horário de fechamento!
  • Novembro a Março: 8h30 até 17h;
  • Abril a Junho / Setembro a Outubro: 8h30 até 17h30;
  • Julho a Agosto: 8h30 até 18h30.
Para os horários do parque, do jardim, do labirinto e da fonte, confira o site oficial do Palácio de Schönbrunn. Já o Tiergarten Schönbrunn possui seu próprio site, confira os horários aqui.

A vista lá do alto da colina: o palácio e Viena ao fundo.

Os ingressos podem ser comprados na hora, na bilheteria local, ou pelo site oficial. Existem três diferentes tickets, que dão direito a diferentes tours. O mais barato sai por EUR 12,90. Confira.

Para visitar o Tiergarten Schönbrunn, os ingressos para adultos custam EUR 16,50. Se a compra for feita online, você economiza um euro, fora o fato de não pegar filas. Crianças até 6 anos não pagam e de 7 até 18, a entrada sai por EUR 8,00.


Como chegar

O  Palácio de Schönbrunn é mais um local de interesse em Viena plenamente atendido pelo metrô: a estação Schönbrunn te deixa na cara do gol e é a maneira mais rápida e segura. Para saber mais sobre o metrô vienense, relembre nosso post sobre o assunto.

Mais uma vez agradecendo muito a Letícia, do Viva Viena e a Vanessa por terem me acompanhado pelo passeio e também me apresentado alguns amigos, figuraças! Viajar já é ótimo, fazendo amigos então... Valeu demais!

Amigos em Viena!


Confira algumas fotos da nossa viagem: sigam nosso Instagram e também nosso Twitter e busquem pela hashtag #CheckInEmViena! Estão curtindo a série de posts? Comenta ai!

Partiu!