sábado, 16 de fevereiro de 2013

Montevidéu: Fonte dos Cadeados

E aí galera!

Estava chegando o final da nossa primeira aventura em terras uruguaias. Era domingo, faltavam poucas horas para nosso vôo e ainda queríamos explorar um pouco mais de Montevidéu e, por que não, fazer um agrado pra Grazi né? Foi pensando nisso que adicionamos em nosso roteiro uma visita à famosa Fuente de Los Candados, ou a Fonte dos Cadeados.

A famosa Fuente de los Candados, ou Fonte dos Cadeados.

Basicamente, o passeio começou mais uma vez no bem localizado Che Lagarto, na PlazaIndependência. Mas, ao contrário dos posts anteriores, ao invés de caminharmos no sentido de Ciudad Vieja, passando pelas peatonais, pegamos a Av. 18 de Julio e fomos desbravar essa região da cidade. A Fonte não era longe, mas pelo caminho encontramos coisas bem interessantes, como o Mercado de los Artesanos, na Plaza Cagancha (ou Plaza Libertad) e seu obelisco, o Palácio Píria (sede da Suprema Corte de Justiça do Uruguai), o Ateneu de Montevidéu, entre outras.

O Ateneu de Montevidéu, na Plaza Cagancha.

A Fuente de los Candados é uma fonte situada na esquina da Av. 18 de Julio com a Calle Yi, a três minutos de caminhada desde a Plaza Cagancha. Conforme diz a placa que existe ali, reza a lenda que “os casais que se amam e que prenderem um cadeado nas grades da fonte com suas iniciais, voltarão para lá juntos e se amarão para todo sempre...” (ownnnn...). Pois foi isso que fizemos! Como já viemos prevenidos, levamos nosso cadeado pro Uruguai, mas obviamente qualquer camelô de rua ali por perto vende cadeados pros visitantes. Não é a fonte mais bonita do mundo, mas a proposta foi legal e nos sentimos convidados a realmente voltar para a cidade numa outra oportunidade! Mas afinal, de onde surgiu essa fonte?

Grazi e nosso cadeado. Será que quando voltarmos, ele ainda estará lá?

Placa com a lenda da Fonte dos Cadeados.

O Restaurante Facal, logo em frente à fonte, instalou a fonte nessa esquina sem nenhum motivo aparente, além de enfeitar a passagem em frente ao local. Com o tempo, os cadeados começaram a aparecer e criou-se a fama, tal como acontece na famosa Ponte Mílvia, em Roma. Desde então, a Fonte dos Cadeados se tornou um destino famoso na cidade, dando fama também ao Facal, onde comemos depois de anexar nosso cadeado lá. A idéia era fazer um lanche reforçado, já que nosso vôo era pouco depois de meio-dia e estávamos preocupados em ficar com fome depois. Fomos aconselhados a pedir as famosas empanadas da casa: são ótimas! O Facal funciona de domingo a quarta-feira (08h até 13h30) e quinta a sábado (8h até 18h). A fonte, claro, está lá com seus cadeados 24 horas por dia.

Nosso lanche com as empanadas do Restaurante Facal.

Após esse passeio romântico, nos restou arrumar as malas e partir de volta para o Brasil. Montevidéu deixou uma impressão muito boa pra gente. Chegamos imaginando uma Buenos Aires menor e menos agitada e encontramos uma capital bem arrumadinha, com um litoral lindo, povo educado, excelentes restaurantes e muitos motivos pra voltarmos. Foi apenas um final de semana, mas que, como vocês puderam acompanhar, renderam vários posts e fotos. Por isso, encorajamos vocês a descobrirem Montevidéu e acreditarem que o Uruguai é muito mais do que as já famosas Colônia de Sacramento e Punta Del Este.

Fiquem ligados no Check-In que começaremos a postar sobre um novo destino em breve!

Partiu!