sábado, 6 de julho de 2013

Porto Alegre: Brique da Redenção

E aí galera!

E chegamos no nosso último dia de viagem no Rio Grande do Sul. Porto Alegre nos surpreendeu demais, vimos de tudo um pouco: esportes com a Arena do Grêmio, história com o City-Tour e muita natureza e visuais espetaculares com a Praia de Ipanema, o mirante no Morro de Santa Teresa e o famoso e imperdível pôr-do-sol no Rio Guaíba. Era domingo e são nos domingos que acontecem um dos eventos mais tradicionais da capital gaúcha.

 Nossa última parada na viagem: o Brique da Redenção!

Patrimônio Cultural do Rio Grande do Sul, o Brique da Redenção foi nosso último destino nessa viagem a Porto Alegre. Pra quem vem de fora, dá pra dizer que o Brique da Redenção é uma grande feira popular localizada no Parque Farroupilha (ou Parque Redenção), no bairro de Bom Fim. Mas pra quem é da cidade, além da própria feira, o local carrega um monte da história da região. Apesar de estar em uma área bem urbana, com alguns prédios importantes em seu redor, como o Colégio Militar de Porto Alegre, um decreto ainda no Brasil Império manteve a praça, que já foi palco de diversas manifestações sociais, intacta. Diversos monumentos, como o Monumento ao Expedicionário, ajudam a contar um pouco dessa história.

Monumento ao Expedicionário

O Parque ainda possui quatro recantos, que são pequenas áreas temáticas: Alpino, Europeu, Oriental e Solar. Um lindo chafariz, que antigamente ficava no Centro Histórico de Porto Alegre, além de um belo lago com pedalinhos, também ilustram a paisagem do Parque Farroupilha. Recomendamos um calçado confortável e, caso necessite, um chapéu pra combater o calor.

O lago e seus pedalinhos...
 
Recanto Oriental, um dos quatro recantos do Parque.

Mas vamos para a feirinha! Simplesmente tem de tudo: desde as famosas cuias para chimarrão, passando pelas bolsas e roupas em couro até pequenas miudezas, sejam usadas, novas ou artesanatos. E tudo de boa qualidade. Se quiser comer ou beber alguma coisa, ambulantes e barraquinhas com comidas típicas (incluindo aí o churrasco, óbvio) atendem a todos os gostos.

Alguns dos boxes do Brique...
 
Não podiam faltar as cuias para chimarrão.

Tudo quanto é tipo de artesanato.

 Pirei nas miudezas de futebol hehehehe... 


Chegar lá é bem tranquilo: O Parque é contornado pelas avenidas Oswaldo Aranha e João Pessoa, próximos a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e, como dissemos anteriormente, do Colégio Militar.


Depois de visitar a Serra Gaúcha e passar por NovaPetrópolis, Gramado e Canela, a capital gaúcha Porto Alegre nos recebeu com muitas surpresas e destinos imperdíveis! Esperamos voltar a postar sobre cidades gaúchas, pois com certeza está nos planos voltar e curtir ainda mais desse pedacinho tão particular do Brasil.

Em breve, novos destinos no blog!

Partiu!